Fones de ouvido aumentam riscos de assaltos e acidentes

18403070_1523034147731201_3836021381589219411_n

O uso de fones de ouvido se tornou um hábito para muitos pedestres, ciclistas e motociclistas. O problema é que a falta de atenção aos barulhos feitos ao redor, como buzinas, vozes e outros avisos sonoros, traz riscos de assaltos e acidentes ao usuário.

Ao utilizar os fones, as pessoas atingem um outro estágio emocional, aumentando a distração e a incapacidade de perceber sons ao seu redor. Segundo especialistas, o risco de o usuário sofrer algum tipo de incidente é três vezes maior. Estudos demonstram que essa ação também reduz as fontes cerebrais que captam os estímulos externos, diminuindo a atenção visual e fazendo com que as pessoas fiquem ‘cegas’ ao que se passa em sua volta.

“Quando caminhamos na rua, por exemplo, é possível perceber se alguém está nos seguindo ou se algum veículo buzinou. Com o fone de ouvido, a atenção fica concentrada na música e perdemos a capacidade de ter uma resposta imediata a algum barulho suspeito em nossa volta”, explica Robert Wagner dos Santos, especialista em segurança da ADT, maior empresa de monitoramento de alarmes do Brasil. Confira algumas dicas para evitar que essas situações ocorram.

Fique atento:

       1. preste sempre atenção na rua, no ônibus, metrô ou em centros comerciais;

       2.Evite locais desertos: evite andar por locais desertos, com pouca iluminação.

       3.Não pegue atalhos em becos, ruas desconhecidas, construções e terrenos;

       4.Não deixe o celular à mostra em ruas de grande movimento e transporte público. Procure levá-lo no bolso e deixe o modo vibrador acionado;

       5.Caminhe no centro da calçada e contra o sentido do trânsito; é mais fácil perceber a aproximação de alguém ou algum veículo;

Escreva um comentário

Preencha abaixo *